Daniel Maillet era um superoperativo da S.O.M.B.R.A. sob o codinome Coronel Quântico. [1]

Em 1969, ele trabalhou ao lado de Frankenstein na assistência aos Estados Unidos na Guerra do Vietnã. Com a intervenção deles, Maillet e Frankenstein estavam prestes a mudar a maré da guerra a favor dos Estados Unidos. No entanto, Maillet ficou desiludido com a guerra e percebeu que não havia nada de bom ou ruim saindo do conflito. Por fim, Maillet desertou após uma breve briga com Frankenstein e desapareceu nas selvas vietnamitas por mais de quarenta anos.[1]

A S.O.M.B.R.A. continuaria monitorando Maillet antes que sua assinatura de poder desaparecesse lentamente ao longo dos anos, e presumisse que ele morresse ou que os experimentos que o transformaram havia passado. No entanto, a S.O.M.B.R.A. mais tarde detectou uma onda massiva de energia atômica explodida no Vietnã e destruindo todas as aldeias em um raio de 80 quilômetros, matando milhares. Frankenstein e sua equipe de campo, o Comando das Criaturas, foram enviados para assassinar Maillet. Ele foi encontrado por Frankenstein em um templo abandonado e soube que ele havia se isolado ao longo dos anos e sua estrutura corporal severamente degradada como resultado de seus poderes. Maillet recusa a oferta de Frankenstein de se juntar à S.O.M.B.R.A., assim Frankie lhe concede uma morte pacífica com uma carga antinuclear na sua cabeça, o que o fez voltar ao normal, antes de morrer. [1]

Poderes


Relacionado

Notas de rodapés


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.