FANDOM



Floyd Lawton, também conhecido como Pistoleiro, é o "homem que nunca perde" - um assassino com uma capacidade de tiro quase sobre-humano. Suas atividades vilãs contra Batman fizeram dele um dos membros mais notórios do Esquadrão Suicida.

Origem

Origem Adotada

De acordo com o próprio Pistoleiro, quando criança, ele morava com sua mãe, pai e irmã. Sua família estava em uma luta constante e era muito pobre. Uma noite, quando seu pai estava informando a mãe a boa notícia de que ele havia conseguido um emprego, os dois foram baleados por balas vindo da sala ao lado. Junto com seus pais, a irmã de Floyd também foi morta em um tiroteio. Depois disso, Floyd descobriu uma arma na sala ao lado e começou a se ensinar a usá-la. Ele acabaria por se tornar um atirador muito habilidoso e usar suas habilidades como arma de aluguel.[1]

Origem Verdadeira

No entanto, a história de origem pública do Pistoleiro na verdade pertencia a Will Evans, um homem com quem Lawton dividia uma cela enquanto cumpria pena. [2] Na verdade, a família de Floyd era bastante rica, com uma propriedade fora de Gotham. Sua imagem pública escondia o fato de que seu pai, George, era um bêbado abusivo. Sua mãe, Genevieve, sofreu muitos espancamentos de George e levou suas frustrações para Floyd e seu irmão Eddie. Apesar disso, Eddie era um ótimo filho, bem-humorado e atlético, muitas vezes levando espancamentos para o Floyd.

Eventualmente, Genevieve teve o suficiente e encorajou Floyd a atirar em seu pai. O jovem Floyd escalou uma árvore e apontou para o pai. Seu nervosismo fez com que ele recuasse. O tiro errou seu pai, mas bateu em Eddie entre os olhos, matando-o. Floyd fez duas promessas para si mesmo naquela noite, para nunca mais perder e matar seu pai na próxima vez que o visse. [3]

Após anos de treinamento, Lawton tornou-se tão habilidoso com tiros, ele se tornou o mercenário Pistoleiro e teve duas filhas - Suchin e Zoe.

A Guerra das Piadas e Charadas

Durante o segundo ano de Batman como um vigilante em Gotham, o Coringa e o Charada lutaram pelo controle da cidade e pelo direito de matar o Morcego. no que seria chamado "a Guerra das Piadas e Charadas". Qualquer criminoso baseado em Gotham foi convidado a escolher um lado - e o Pistoleiro, tendo começado a fazer um nome para si mesmo, escolheu o Coringa.

O duelo dos assassinos mais mortais do mundo

O duelo dos assassinos mais mortais do mundo

Depois que Jim Gordon iniciou e não conseguiu resolver as negociações de paz entre os dois lados, tanto Coringa quanto o Charada enviaram franco-atiradores para localizar o quartel-general do DPGC, antecipando a morte do Batman. Enquanto o Coringa enviou o Pistoleiro, o Charada enviou o Exterminador - o outro assassino mais mortal do mundo - e os dois mercenários logo abandonaram sua missão e começaram a lutar entre si. Ao longo de cinco dias, o Pistoleiro e o Exterminador acabaram matando 62 civis que foram apanhados em seu fogo cruzado, 28 dos quais morreram quando Pistoleiro detonou uma bomba dentro de um prédio. Quando Batman finalmente pegou os dois no quinto dia, ele atacou especificamente o Pistoleiro, espancando-o tão mal que Lawton foi imediatamente enviado para o Hospital Mercy de Gotham, onde os médicos alegaram que era um milagre ele ter sobrevivido. [4]

Contrato em Bruce Wayne

Em algum momento mais tarde, Floyd foi designado para matar Bruce Wayne pelo Culto do Kobra. Lawton aceitou o contrato, exigindo 10 milhões de dólares. O Culto do Kobra informou Floyd de que ele o faria sem pagamento, revelando que haviam sequestrado sua filha e a matariam se ele não cumprisse o contrato. Floyd relutantemente aceitou, embora em vez de matar Wayne, Floyd procurou o Batman, pedindo ajuda para salvar sua filha, prometendo que não haverá baixas. Batman aceitou o pedido de ajuda de Floyd e, juntos, os dois esvaziaram o armazém onde a filha de Floyd estava sendo mantida em cativeiro. Com todos os capangas para baixo, de repente um homem segurou uma faca na garganta das filhas de Floyd, ameaçando matá-la. Floyd impulsivamente atirou e matou o homem instantaneamente. Sabendo que ele quebrou sua promessa a Batman, ele pediu a ele para levar sua filha para um lugar seguro, e depois para a cadeia.[5]

Esquadrão Suicida

O Pistoleiro foi, em algum momento, capturado por Amanda Waller e forçado a se juntar ao Esquadrão Suicida. Depois de ser contratado para assassinar um senador em Gotham City, o Batman o atacou, atrapalhando sua pontaria e arruinando o ataque. Esse crime e outros o levaram ao corredor da morte na prisão de Belle Reve. Enquanto estava lá, sua cela se encheu de gás, e ele foi implantado com uma micro bomba para assegurar sua obediência. Depois de passar por tortura para testar sua lealdade, o Pistoleiro foi oficialmente introduzido no Esquadrão Suicida.

O Pistoleiro assumiu o comando da operação e a equipe foi enviada em sua primeira primeira missão, para purgar um estádio cheio de civis que haviam sido infectados por uma peste de zumbis tecnobiológicos e para adquirir a cura para a peste. O Esquadrão conseguiu encontrar a fonte da infecção, uma mulher grávida e matá-la. O Pistoleiro interrompeu a criança, que era de algum modo imune, e assim manteve a cura da peste. Depois de ordenar que Voltaico usasse seus poderes para garantir que todos no estádio estivessem mortos, o Pistoleiro colocava uma bala na cabeça para enquadrá-lo nos eventos no estádio, devido ao fato de que cada corpo tinha seu poder assinatura. Antes que a equipe pudesse ser evacuada, as autoridades chegaram, e o pelotão foi ordenado a se deitar e se misturar, enquanto protegia o bebê. Enquanto realizava a missão, o Pistoleiro tinha sido infectado no entanto, fazendo-o desesperado pela cura.

As coisas ficaram ainda mais complicadas com a chegada do Cachorro Louco que tinha vindo para recolher uma recompensa na cabeça da criança.

Poderes

  • Demolições: Pistoleiro tem habilidade suficiente com demolições que ele utilizou uma bomba durante a Guerra das Piadas e Charadas que acabou matando 28 civis. [6]
  • Armas de Fogo: Floyd possui habilidade no uso de várias armas de fogo, incluindo diferentes tipos de revólveres e rifles. Ele é um mestre atirador, e fez tiros que ele alega que não poderiam ser realizados por nenhum outro ser vivo na Terra.[1]
  • Combate Corpo-a-Corpo (Avançado): Floyd é um combatente corpo-a-corpo altamente qualificado. Ele era capaz de ficar cara a cara com Exterminador em uma luta e se mantendo.[7]
  • Liderança: Floyd se mostrou um líder capaz durante seu tempo com o Esquadrão Suicida.
  • Engenharia Mecânica: Floyd é um engenheiro habilidoso e aparentemente autodidata. Ele era capaz de construir suas armas de pulso autônomas por conta própria.[1]
  • Multilinguismo: Floyd pode falar mandarim fluentemente.[8]
  • Análise Tática
  • Armamentos[1]


Relacionado

Notas de rodapés


Batman Villains 0003
New DC logo
Vilão(ões) do Batman
Esse personagem, equipe ou organização, é ou foi principalmente um inimigo do Batman, ou da Família Batman como um todo. Esta predefinição categorizará os artigos que o incluem na categoria "Vilões do Batman."
Suicide Squad Vol 4 8 Textless
DC Rebirth Logo

Membro do Esquadrão Suicida
Este personagem é ou foi membro do Esquadrão Suicida, uma equipe de super-vilões encarcerados que realizam missões de alto risco para o governo dos EUA em troca de sentenças comutadas, em qualquer de suas várias encarnações. Esta predefinição categorizará os artigos que o incluem na categoria "Membros do Esquadrão Suicida".

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.