FANDOM



Quote1 Eu sou um cientista, não um guerreiro. Quote2
Vulko fonte

Vulko é o principal assessor científico da Atlântida e provavelmente é sua figura política e acadêmica mais notória (ele esteve envolvido na maioria das mudanças políticas e na revolução pela qual a cidade passou). Ele sabia que a mãe do Aquaman era conselheira de Rei Trevis. Ele estava presente no nascimento de Aquaman, e argumentou contra deixar Aquaman para morrer, alegando que a maldição de Kordax era uma superstição boba. Cronologicamente, ele mais tarde se torna amigo de Aquaman quando ambos foram mantidos em uma prisão Atlante. Depois que Aquaman se liberta e ganha seu trono, ele torna Vulko seu regente.

Ele ajuda Aquaman e o Átomo em repelir invasores microscópicos de uma "única gota de água" liderada por Galg O Destruidor.[1] Logo depois ele supervisiona a transição dos cidadãos da Atlântida da água para os respiradores aéreos; isso é necessário para escapar de um ataque inimigo. Por um tempo, ele é o rei da Atlântida. Ele está presente quando Aquagirl é confirmado morta. Vulko é o único a colocar um arpão na mão perdida de Aquaman.

Vulko ficou desencantado com o governo de Aquaman; ele é um dos muitos a partir para outra cidade subterrânea, liderada por um dos filhos de Aquaman, Koryak. Lá, esses cidadãos sofrem lavagem cerebral e são forçados a lutar em uma guerra contra outra cidade.

Como acontece com todos os atlantes, ele é sugado de volta no tempo. Isso leva aos eventos da "Era Obsidiana". A Atlântida ficou perdida milhares de anos no passado. A recuperação do continente em sua localização e tempo apropriados envolve afundá-lo novamente. Demorou apenas alguns meses para resgatar os moradores submersos desaparecidos, mas para eles foi de quinze anos de escravidão para seus mestres, liderados pelo mal Gamemnae. Vulko é um dos muitos que sentenciam Aquaman a morrer na Pedra do Traidor. Apesar de perder sua empatia com a vida marinha, Aquaman sobrevive a isso.

Vulko descobre uma cabala de usuários de magia Atlante, capacitados pelo incidente da "Era Obsidiana" que se tornaram traidores e estam maltratando prisioneiros inocentes. Vulko resolve ajudar a lutar contra eles.

Ele foi morto durante o ataque do Espectro; este ataque destrói a Atlântida e mata a maioria dos cidadãos. O Espectro, não em sã consciência, tinha sido convencido de que a fonte de todo o mal era magia e vinha atrás dos feiticeiros atlantes. O corpo de Vulko é encontrado mais tarde, junto com o corpo de Koryak. Seu fantasma aparece e se mudou para o local chamado Windward Home.

Poderes

Habilidades

Fraquezas

  • Asfixiação: Atlantes só podem existir fora da água por um período limitado de tempo ou então eles vão desidratar, asfixiar e finalmente morrer.


  • Embora esse personagem tenha sido originalmente introduzido na Terra-Um durante a era de publicação da DC, a sua existência após os eventos da série limitada de 1985-86 "Crise nas Infinitas Terras" permanece intata. No entanto, alguns elementos da história da pré-crise do personagem podem ter sido alteradas ou removidas para a continuidade Pós-Crise da Nova Terra, e devem ser consideradas apócrifos.

Relacionado

Notas de rodapés


Aquaman 0004
Membro da Família Aquaman
DC Rebirth Logo

Este personagem é ou foi um aliado de Aquaman,e um membro da Família Aquaman e / ou o seu elenco de apoio. Esta predefinição irá categorizar automaticamente os artigos e incluírem na categoria "Coadjuvantes do Aquaman" Veja Também: Vilões do Aquaman.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.